Tuesday, September 28, 2004

Hero


Eu que costumo passar longe de filme de luta e admito não ser muito fã de Quentin Tarantino devo confessar que fui ao cinema bem contrariada esse sábado.
Hero não excitou muito a minha curiosidade à principio e já estava convencida de que ia acabar dormindo no meio do filme quando fui surpreendida por tamanha beleza e poesia. Digamos apenas que a fotografia é linda e a historia é cativante. Um must see.
Aprendi, entre outras coisas, que nem sempre o heroi é quem a gente imagina e que nem sempre a escolha do homem na hora de ir ao cinema é uma escolha ruim. ;)

5 comments:

Zana said...

Oi, Queila, tô indo ver o trailer!

E sobre o outono, além das cores maravilhosas, tem os cheirinhos bons das tortas de abóbora, hmmmmm... os stews (carne de panela), a geléia de cranberry... muiiiito bom!

beijão pra vc!
Zana

Laila said...

Oi Queila,
Também não me animo com Quentin Tarantino, não, mas pelo que vc falou, esse aí deve ser bem diferente, né?
Beijos, Laila.

Marcia said...

Devo admitir que as escolhas do homem lá de casa não é de tudo ruim não....

Beijos pra você

Anonymous said...

Confesso que me surpreendi. Vou tentar assistir...Maridao que vai gostar da ideia...
Bjs Renata Zilera

Marcelle Marie Keller said...

Queila,
Nós já vivemos cercados de tanta violência que te confesso que evito também na ficção. Mas como vc gostou, prometo ir assistir qdo vier para o Brasil.
bjs, marcelle