Thursday, November 03, 2005

Meu diploma- Parte 2


Uma vez decidido que eu não faria o exame da ordem, comecei a estudar as outras possibilidades.

Uma delas seria a de recomeçar o curso de odontologia do zero e me formar dentista mais uma vez. As duas universidades que oferecem o curso de odontologia em Montreal são a McGill University (em inglês) e a Université de Montréal (em francês). Passei a me informar então sobre a possibilidade de começar o curso à partir do segundo ano, sobre o valor da anuidade nas universidades e até mesmo sobre a probabilidade de não ser aceita em nenhuma delas (mesmo querendo começar o curso do primeiro ano). Desanimei. Coloquei tudo na balança e resolvi nem tentar. Foi uma escolha muito pessoal. Conheço uma dentista brasileira que refez o curso há uns 7 anos atrás e agora tem o seu proprio consultorio. Eu decidi que esse caminho não era para mim. Parti para outra.

Aqui na provincia de Quebec, existem cursos de niveis superior que são oferecidos pelos colleges ou CEGEPS . Esses CEGEPS são escolas "publicas" que oferecem dois tipos de formação: a pré- universitária para alunos que terminaram o segundo grau e ainda querem continuar seus estudos em uma universidade e a formação técnica para aqueles que querem aprender uma profissão e entrar no mercado de trabalho rapidamente.

Aqui vai uma lista de alguns cursos técnicos oferecidos nos Cegeps espalhados pela provincia:

Techniques de denturologie
Techniques d'hygiène dentaire
Acupuncture
Techniques d'électrophysiologie médicale
Technologie de laboratoire médical
Techniques d'inhalothérapie et d'anesthésie
Techniques d'intégration multimédia
Techniques de radiodiagnostic
Techniques de médecine nucléaire
Techniques de radiothérapie
Techniques de réadaptation
Techniques d'orthèses et de prothèses audiomédicales
Techniques de santé animale
Techniques du milieu naturel
Gestion et exploitation d'entreprise agricole
Technologie des productions animales
Technologie de la production horticole et de l'environnement
Horticulture ornementale
Techniques de l'informatique
Techniques de diététique
Soins infirmiers
Techniques de procédés chimiques
Technologie de l’électronique
Option Télécommunications et ordinateurs
Technologie de conception électronique
Techniques policières
Techniques d’intervention en délinquance
Techniques de la documentation
Techniques de comptabilité et gestion
Profil Gestion financière
Profil Gestion des ressources humaines
Gestion de commerces
Techniques de bureautique
Profil Micro-édition et hypermédia
Option Informatique de gestion
Option Gestion de réseaux informatiques


As possibilidades são tantas que eu cheguei a pensar em mudar de área e fazer um curso técnico em uma área completamente diferente da minha mas meu coração ainda batia muito forte pela odontologia. Passei seis meses fazendo um curso intensivo de francês e em setembro de 2002 comecei o curso técnico em higiene dentária no Collège de Maisonneuve.

Aguardem a Parte 3.

10 comments:

Luis said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Luis said...

Cara Queila,

Minha esposa tem a intenção de fazer um curso técnico num CEGEP, porém, por tudo que nós lemos a respeito, havia ficado a impressão de que existe um limite de idade para iniciar o curso.

Isso é verdade? Quantos anos você tinha ao iniciar o curso? Atualmente ela está com 28 anos.

Agradeço se puder nos responder.

Abraços, Luís.
luis@pplano.com

Queila said...

Não Luis. Não há limite de idade para fazer um curso técnico em um Cegep. Eu tinha 24 anos quando comecei e no meu grupo havia gente mais velha do que eu.

Q

Monique said...

Oi Queila; E eu percebi que aqui em Toronto, o higienista é super importante, a primeira consulta é sempre com ele. Acho até que essa cultura tá mudando também no Brasil. bjs,

Aninha (Brasil) said...

Queila, obrigada por postar suas experiências pessoais sobre a carreira. Para mim está ajudando muiiiiiiito! : )
Acho legal vc ter insistido na sua carreira (ainda que de uma forma alternativa).
Talvez te alegre: fui a um consultório aqui em São Paulo e passei só com a higienista (pois não tinha cáries) e ela revolucionou minha rotina dentária (aprendi, após 27 anos, a escovar os dentes e passar o fio corretamente).
Placa bacteriana: nunca mais!
Xô bactéria! hahaha
Beijos,
Ana

Aninha (Brasil) said...

Ah esqueci de dizer.
Achei a higienista muito melhor que todos os dentistas que já fui : )
Beijão

Márcio said...

Queila,
Gostei muito deste seu último comentário, pois afinal realmente percebo o quão importante é iniciar ou continuar os estudos para otimização de uma adaptação profissional, mesmo que seja necessário começar de baixo. Vou agora mesmo dar uma olhada nos cursos disponíveis num CEGEP.
Valeu pela dica,
Márcio

Mirella said...

Eu acho que esses cursos tecnicos são bem legais e uma opção bem viáveis para imigrantes recem-chegados ou até mesmo para aqueles que querem mudar de carreira.
Legal Queila.
bjs

marciapiccoli@zipmail.com.br said...

Oi Queila! To acompanhando a historia com muuuuito interesse. Gostaria de pedir a vc q falasse tambem dos custos dos seus estudos pra gente ter uma ideia! obrigada! Marcia

Anonymous said...

oi queila estou preparando os processos p/ tentar imigrar, sou dentista aqui no brasil( em bauru) e gostaria de falar com vc, nao consegui mandar e mail, o endereco q. vc deixou nao deu certo, por favor me mande seu endereco, o meu e: valeriagalbiatti@hotmail.com, muito obrigada p/ mim e muito importante essas informacoes...