Thursday, June 07, 2007

Bricolage


Fazer reforma no Brasil quer dizer chamar o pedreiro, o gesseiro, o marcineiro e se certificar de que tudo esteja saindo conforme o esperado... Fazer reforma por aqui quer dizer arregaçar as mangas e colocar a mão na massa, literalmente. Pagar por esse tipo de serviço é praticamente um luxo, carissimo.

Eu acho otimo a mão de obra ser valorizada. Meu sogro mesmo fez a vida trabalhando com construção. Triste mesmo é ver a mão de obra ser tão barata no Brasil. Se diploma universitário não anda valendo nada, imagine esse tipo de trabalho. E não estou falando apenas na construção não. Dentistas aqui são praticamente milionários. No Brasil, o trabalho é super desvalorizado. Todo mundo acha que está sendo explorado. Ninguém quer pagar R$300 em um tratamento de canal porque acha que o dentista tem a obrigação de trabalhar de graça. O povo aqui ao menos compreende que adquirir o "know-how", se manter atualizado, manter uma clinica, pagar impostos e sentar a bunda em um consultorio o dia inteiro lidando com todo o tipo de clientela não é para qualquer um e deve ter um preço .... mas já estou mudando de assunto.

Achamps que quebrar duas paredes, colocar madeira corrida no chão do basement, colocar ceramica no banheiro e re- pintar a casa seria mole, mole mas .... estamos a- ca- ba- dos. O Joey coitado está andando por ai com duas olheiras, barbudo e cabeludo... uma figura.

A mudança sai domingo e acho nem tudo vai estar acabado mas o pior de tudo mesmo é não poder ajudar.

"Honey, sai daqui que tem muita poeira";
"Honey, cuidado com o cheiro de tinta";
"Honey, não pega peso";
"Honey, sai de cima dessa escada agora";
"Você tá louca? Não vai passar verniz coisa nenhuma!"

Eu querendo que o negocio progrida mas sem poder fazer quase nada é uma tortura. Então faço o papel de motorista. Vou duzentas vezes ao Rona buscar material, trago comida, sento e espero.

2 comments:

Luiz, Dani e Annie said...

rsrsrsrs...ser motorista é bem melhor!

Isabela said...

Oi, Queila!

Esse tipo de trabalho (braçal) é bem valorizado por aqui, pois temos falta de mão-de-obra nessa área. Os canadenses não querem trabalhar com isso, e os imigrantes que vem pra cá são na grande maioria especializados (nível universitário). De qqer maneira, acho bom valorizarem tal tipo de emprego, pois possibilita que não haja tanta diferença social.

Isabela.